Porque fazemos o que fazemos?
Quando eu era criança eu disse pro meu pai que queria ser programador de computadores, depois de assistir o filme jogos de guerra, como também queria ser mergulhador, eu era fascinado pelo mundo submarino de Jacques Costeau e pelo programa planeta terra, que passava na cultura, especialmente os episódios que falavam do fundo do mar.

Hoje eu estou com trinta e um anos, muita gente diz que eu deveria crescer, estabilizar num emprego, já que eu sou um bom programador, parar de sempre tentar achar a nova solução, estabilizar. O problema é que eu simplesmente não consigo, porque fazer algo quando não se tem mais espaço para aprender ou pra melhorar, quando nossas mentes e objetivos são talhados pela mediocridade ao redor?

Por outro lado eu sou mergulhador, e em um mês e 25 dias vou começar meu curso de instrutor, e trabalhar com outra das minhas paixões, tá mas porque isso importa?

Importa porque não é isso que deveria nos guiar? O desejo de sempre aprender mais daquilo que gostamos, em que momento da vida seu emprego, sua carreira, sua vida deixa de ser uma aventura de descobrimento e aprendizagem e se torna uma rotina cansativa? Eu ainda quero fazer milhões de coisas e sei que vou morrer antes de fazer todas.

Eu lembro quando eu falei pro meu pai que eu queria fazer 3 faculdades:

Matemática
Psicologia
Ciências Sociais

Ele me olhou e disse mas o que essas três coisas tem a ver, e eu respondi, eu. E isso com mergulho tem o mesmo ponto de intersecção, eu, eu tentei por anos ser como os outros eram, escolher uma profissão por questão de dinheiro, fazer as coisas para me enquadrar, mas para a minha infelicidade eu não sou assim.

Ora porque não continuar assim, longe do mundo, o que isso quer dizer?

Simples, eu não vou abandonar minha vida e tudo mais para correr atrás dos meu sonhos não agora, mas eu entendo que minha carreira, meus trabalhos, são só uma ferramenta, uma plataforma para chegar aonde eu quero estar, e isso pode mudar, afinal aonde eu quero estar hoje pode não ser aonde eu quero estar amanhã.

E talvez essa seja a grande questão, não perder o seu horizonte, saber para aonde você caminha, porque todo mundo começa a trabalhar querendo ser bem mais que um trabalhador, todo mundo quer ter o seu próprio negócio, ou quer viajar, ou quer comprar uma puta casa, mas em algum momento as pessoas param e dizem, isso não é para mim.

E simplesmente não quero ser assim nem vou ser, dizem que esse é o momento que você cresce, bem então eu sou um moleque pro resto da vida e tenho dito.

Anúncios