Fluindo por entre frestas e vãos
Causando a erosão do mais forte mineral
Escapando por entre os dedos de nossas mãos
O carrasco que é a medida de tudo que é natural

Nos faz chorar
Nos faz sorrir
Nos faz pensar

Levando-nos, a deixar de ser
A não mais existir
Sepultando nossos medos e prazer
Fazendo a saúde decair

Nos cobrará por cada palavra dita
Por cada ação tomada
Por toda oportunidade desperdiçada

Então mergulhe de cabeça e fundo
Mude o mundo
Que há dentro de ti
Porque as águas do tempo não há de parar de fluir

Anúncios